fbpx

Devo me preocupar com meu mau hálito?

Tempo de leitura: 3 min

Escrito por lucas
em 30 de Novembro, 2022

Devo me preocupar com meu mau hálito?

O mau hálito pode ser uma característica relacionada a uma série de coisas. É importante saber disso, já que muitas pessoas associam o mau cheiro bucal com a falta de higiene dos dentes. 

Na verdade, esse fator também pode estar associado a doenças da boca, como também do estômago, o que faz da halitose um sintoma. 

Sendo assim, é muito importante começar a perceber quando o mau hálito está associado a patologias, e quando se trata de falta da higiene bucal. 

Para isso, além de garantir uma boa escovação de seus dentes e línguas, também é importante conhecer as possíveis doenças que possam causar o mau odor. 

Confira mais informações sobre patologias que causam halitose e veja como elas funcionam, o que causa esses problemas bucais. 

Assim como, tome conhecimento de outros sintomas, opções de tratamentos e prevenção, para que cuide melhor de seu sorriso e não precise substituir seus dentes, devido a queda ou extração, por uma prótese dentária.

Ter mau hálito ao acordar é normal?

A halitose matinal é uma questão bem comum, mesmo que não seja muito agradável. 

Isso acontece porque, de acordo com especialistas, esse problema bucal de mau cheiro ao acordar pode ter uma resolução simples, desde que a halitose não venha de uma doença bucal. 

Você poderá perceber isso ao notar que a condição se mantenha ou aumente ao longo de alguns dias ou semanas.

Em suma, assim como existem tipos de clareamento dental, também podemos contar com diferentes tipos de halitoses, como as patológicas e não patológicas. 

Sendo assim, o mau hálito matinal é um problema que acontece depois de várias horas de sono, momento em que a quantidade do fluxo de saliva fica reduzida e o pH da boca se torna mais ácido do que o normal. 

Todo esse contexto faz com que a quantidade de microrganismos e bactérias em nossa boca aumente, fortalecendo também a sua atividade e assim, fazendo com que ela fique com um cheiro ruim. 

Ou seja, a princípio, não é exatamente um problema de saúde, apenas um desconforto que pode ser resolvido com aquela higiene bucal.

Como posso prevenir o mau hálito?

A principal ação para prevenir o mau hálito, seja ele patológico ou não, é justamente a higiene bucal. 

Além de combater os microrganismos responsáveis pelo mau odor, uma boa higiene bucal e a escovação feita da forma correta é capaz de prevenir doenças bucais que podem levar o paciente a perder os dentes e precisar de um implante dentário.

Junto com uma boa higienização bucal, o que conta não só com escovar os dentes, como também a língua e portanto, passar o fio dental. 

Então, uma outra forma de prevenir a halitose e doenças bucais é justamente se consultar com um profissional dentista de maneira preventiva, no qual o mesmo poderá realizar limpezas e clareamentos dentais, por exemplo. 

Esse acompanhamento e avaliação de um profissional ajuda o paciente a descobrir problemas de forma precoce, e portanto, tratá-los da mesma maneira. 

Seguindo uma boa higienização e realizando um acompanhamento adequado, as chances de acabar desenvolvendo halitose, seja ela patológica ou não, diminuem consideravelmente. 

Além de uma melhor saúde bucal, também poderá contar com uma estética melhor em seu sorriso. 

Vale lembrar que para saber mais sobre clareamentos e procedimentos odontológicos estéticos, basta pesquisar por preço clareamento dental”. 

Como saber quando procurar ajuda?

O corpo fala através de sintomas e sinais e a halitose nada mais é do que uma forma do corpo explicar que alguma coisa não está certa. 

Sendo assim, confira a seguir alguns sinais que indicam a necessidade de buscar um profissional dentista e de melhorar a sua higiene bucal. 

  • Mau odor;
  • Dores de dente;
  • Sangramento nas gengivas;
  • Inchaço nas gengivas. 

Vale a pena ressaltar que através de uma boa higienização bucal, é possível evitar cerca de 90% de todos os problemas bucais. 

Além disso, a falta da higienização é o principal motivo para a ação de bactérias e microrganismos na boca que podem levar o paciente a necessitar extrair os dentes e substituí-los por facetas de porcelana.

Lembre-se também de procurar um profissional dentista e conferir os melhores tratamentos. Isso porque, apenas um profissional poderá indicar o melhor caminho a ser seguido de acordo com as peculiaridades de cada caso. 

Conteúdo desenvolvido pela equipe do Conviva Melhor, blog criado com o intuito de melhorar a saúde e o bem-estar por meio de conteúdos que reforçam a importância dos cuidados regulares.

Você vai gostar também:

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta


*


*


Seja o primeiro a comentar!

JUNTE-SE Á NOSSA LISTA DE SUBSCRITORES

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.

Importante: Este site faz uso de cookies que podem conter informações de rastreamento sobre os visitantes.